Subscribe via RSS

Um Alguém Apaixonado

08 nov 2012

written by Memória Cinematográfica

Abbas Kiarostami contou muitas histórias no cinema sobre seu país, o Irã, em filmes como “Através das Oliveiras” (1994), “Gosto de Cereja” (1997) e outros. Tal  como o cineasta norte-americano Woody Allen, que andou filmando longe de casa, na Europa (Inglaterra, Espanha, França, Itália), Kiarostami também anda fazendo excursões cinematográficas. Exemplo anterior é “Cópia Fiel” (2010), que se passa na França e na Itália e tem Juliette Binoche como protagonista.

Desta vez, porém, ele vai para a Ásia, mais precisamente para Tóquio, capital japonesa, para contar a sua história que, aliás, demora a desenrolar, tal como é sua característica.

“Um Alguém Apaixonado” (“Like Someone in Love”) mostra uma japonesa ao telefone celular em um bar. Nitidamente está contando uma cascata ao namorado ciumento, que, claro, desconfia da garota.

Mas ela não dá a mínima. Obedece a um homem, entra no carro e viaja para outro lugar. Dorme no caminho e mente, ao telefone, para a avó. Diz que não pode encontrá-la. E, ao desligar, chora. Se arrepende. Mas não volta atrás.

Quando chega ao destino, encontra um velho, de quem não sabe nada, mas até se interessa por sua vida. Faz perguntas, vê fotos espalhadas pela sala, recusa o jantar, vai para o quarto e dorme.

Lentamente, o espectador começa a entender que não trata-se de uma relação qualquer. Ele está interessado em companhia; ela, em oferecer o seu corpo – e a ganhar por isso. Mesmo assim, ainda existe uma relação de respeito, um pouco como se tratasse de uma relação avô/neta.

Kiarostami não é um cineasta que entrega tudo mastigado ao espectador. Ao contrário – deixa para aqueles que se envolvem com a história decidirem o final, que ainda inclui o rapaz, o namorado da garota de programa.

Além das características típicas de seus filmes, com planos lentos, diálogos bem construídos e sem final definido, “Um Alguém Apaixonado” traz o mesmo plano de “Cópia Fiel”, quando Juliette Binoche se olha no espelho e passa um batom bem vermelho, pronta para encontrar o seu amor. Aqui, a japonesinha faz o mesmo e mostra que é uma garota que não vai bem na escola, mas não está de brincadeira – na profissão que escolheu.

“Um Alguém Apaixonado” esteve em cartaz durante a 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e estreia em 9 de novembro nos cinemas em um pequeno circuito.


Leave a comment

© 2024 Memória Cinematográfica