Memória Cinematográfica

Menu

A Volta do Todo Poderoso

Estreia tatianna 2 agosto 2007

Sabe aquela comédia típica que passa na sessão da tarde, que pede que seja vista acompanhada por um balde de pipoca, bom humor e sem precisar se esforçar para prestar atenção? Assim é o longa-metragem “A Volta do Todo Poderoso” (“Evan Almighty”), que estréia nesta sexta-feira, dia 3 de agosto, nos cinemas.

A fita é continuação de “Todo Poderoso”, lançado em 2003 e estrelado por Jim Carrey. Neste filme, é a vez de Evan Baxter (Steve Carell), o rival de Carrey no outro longa, receber a aparição divina, vivida novamente (e brilhantemente) por Morgan Freeman, e saber que tudo o que precisa é deixar de ir ao congresso, onde foi eleito, e construir uma enorme arca (sim, o mesmo princípio de Noé).

Ao assumir o novo cargo, o ex-apresentador de televisão vive o sonho americano, quando muda com sua família para uma enorme casa (e só precisa decidir qual a madeira de seus armários da cozinha), dirige um carro moderno e pode oferecer mais conforto à sua família, mesmo que isso signifique menos tempo com ela. Porém, quando Deus o visita, tudo pode mudar.Até que ele seja convencido da missão, animais o visitarão, sempre aos pares, e o convencerão de que é necessário realmente colocar a mão na massa.

Além de receber de Deus o livro “Ark Building for Dummies” (algo do tipo “Como Construir uma Arca”), Baxter vai contar também com a ajuda dos animais, de seus três filhos (o caçula é o que mais sabe sobre a vida animal, pois aprende tudo assistindo ao canal “Animal Planet”) e também da sua esposa (Lauren Graham).

À contragosto do congresso, fortemente representado por Long (John Goodman) e também por seus assistentes, Rita (Wanda Sykes) e Eugene (Jonah Hill), ele vai continuar no trabalho e provar sua sanidade.Novamente dirigido por Tom Shadyac, o longa tem Tom Hanks entre os produtores executivos.

O bom humor do roteiro e as piadas, principalmente as protagonizadas por Carell, já valem o ingresso. A superprodução, que conta com efeitos especiais bem-feitos, contribui principalmente para o aumento do tamanho da arca, efeito conseguido digitalmente, e da onda responsável pelo dilúvio. O treinamento dado aos animais também merece respeito.

“A Volta do Todo Poderoso” tem a pretensão apenas de fazer o público se divertir quando vai ao cinema. E isso é realmente possível.

Veja também