Memória Cinematográfica

Menu

A Intérprete

tatianna 28 abril 2005

Em “A Intérprete”, filme de Sydney Pollack (“A Firma”), Nicole Kidman é Silvia Broome. Uma mulher misteriosa que trabalha na sede da ONU, nos Estados Unidos. Durante um intervalo, ela escuta no fictício idioma que apenas ela consegue traduzir, uma ameaça de morte a um chefe de estado africano, planejada para acontecer na Assembléia Geral das Nações Unidas.

Mas quando Silvia vai denunciar à polícia o que está sendo tramado, ela tem a proteção do agente federal Tobin Keller (Sean Penn), mas o seu mundo transforma-se num verdadeiro pesadelo. À medida que mergulha no passado de sua testemunha e em seu mundo secreto de conexões internacionais, Keller só encontra razões para desconfiar dela, e passa a suspeitar que a intérprete esteja envolvida na conspiração.

O longa-metragem foi todo filmado no local original, o que dá um movimento e uma veracidade enormes à história. As cenas de tiroteio e perseguição também foram muito bem filmados, assim como o jogo de câmeras durante as cenas. O problema é Nicole, que embora tente disfarçar o seu sotaque australiano, fica um pouco forçado. E perde em interpretação, fato que é alavancado por Sean Penn (principalmente em cenas que nos remetem à brilhante atuação em “I am Sam”).

Comentários

O filme tem um movimento incrível, uma mistura incrível de culturas. O que eu não gostei, sinceramente, foi da Nicole Kidman. Ela é linda de morrer, mas parece forçada.

 

 

Veja também