Memória Cinematográfica

Menu

Doze Homens e Outro Segredo

tatianna 25 dezembro 2004

Mais um segredo surge quando os homens de Ocean entram em ação novamente. “Doze Homens e Outro Segredo” é o novo filme de Steven Soderbergh (Traffic) que estréia nos cinemas dia 25 de dezembro.

A continuação do longa-metragem “Onze homens e um segredo” volta três anos após o lançamento da primeira parte com o mesmo elenco estrelar, exceto o playboy francês François Toulour (Vincent Cassel) e a detetive Isabel Lahiri (Catherine Zeta-Jones), que necessita resolver o caso, uma vez que ela já havia estudado o roubo em Las Vegas, que acabou com cada centavo do cofre.

O problema é que alguém quebrou a regra número um e delatou os criminosos a Terry Benedict (Andy Garcia) e agora ele quer acabar com os ladrões de seu cassino. Para manter suas vidas intactas, os ladrões precisam devolver com juros os US$ 160 milhões que foram roubados. Daniel Ocean (George Clooney), o estrategista Rusty Ryan (Brad Pitt) e sua turma se livraram do mundo do crime e gastaram o dinheiro que foi conseguido. Casado pela segunda vez com Tess (Julia Roberts), Danny resolve juntar a gangue, ter um plano e salvar suas vidas.

Além de Benedict, outro obstáculo que os homens enfrentam é o francês François Toulours, que quer provar ser o melhor bandido do mundo. Para isso, ele firma o desafio juntamente com Danny de roubar uma peça do museu na Itália. Caso Danny consiga o exemplar verdadeiro, teria o dinheiro reservado para pagar a dívida.

Em contagem regressiva, o longa se passa em diversas cidades norte-americanas e principalmente em Roma, na Itália, cuja fotografia é um presente aos espectadores.

Linus Caldwell (Matt Damon) a certa altura da trama tem uma idéia genial para concluir o plano. É quando Tess é envolvida no assalto se fazendo passar pela atriz Julia Roberts grávida e em visita a Roma. As cenas, aliás, são hilariantes, principalmente quando ela se encontra com o ator Bruce Willis no hotel e os dois começam a conversar e ela se enrola completamente.

Só no desfecho do filme é que o espectador poderá ter a certeza do que foi feito e como o roubo foi realizado pelas duas partes concorrentes. A cena do roubo praticado pelo playboy francês é bastante interessante, principalmente os movimentos realizados por ele, que lembram a capoeira, e servem para se livrar dos raios de luz que fazem a proteção do museu.

Comentários

Geralmente as continuações são sempre mais criticadas do que as primeiras partes de filmes. Desta vez não é diferente. Em todo caso, eu gostei bastante do filme. Achei tão inteligente quanto o primeiro longa-metragem. O único problema é sobre o final, que achei desnecessário a parte do museu, já que o trabalho já tinha sido realizado. Em todo caso… Adorei Julia Roberts “por ela mesma” e a parte da “capoeira” do ator francês!

 

 

Mais Lidas

Veja também