Subscribe via RSS

Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

27 jan 2012

written by Memória Cinematográfica

“Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres” (“The Girl with the Dragon Tattoo”) é um livro, que já foi filmado na Suécia, em 2009, mas agora ganhou uma refilmagem, nos Estados Unidos. Com direção de David Fincher (“A Rede Social”, “Clube da Luta”, “O Curioso Caso de Benjamin Button”), o longa-metragem ganha movimento principalmente no início, tal como o filme que lhe rendeu indicação ao Oscar, no ano passado. Mas lá pelas tantas desacelera, mas não para em nenhum momento.

Isso porque o thriller de Stieg Larsson começa contando a história de Mikael Blomkvist (Daniel Craig), um jornalista econômico que é condenado na justiça por um crime contra a honra (difamação) de um homem poderoso na Suécia. No turbilhão da mídia, ele precisa tomar uma decisão, já que a editora para qual trabalha está prestes a fechar, principalmente por conta desse tal processo. É aí que a história muda seu rumo e começam a ser inseridos elementos motivantes, do ponto de vista cinematográfico, como assassinatos, corrupção, segredos de família e dramas pessoais de dois parceiros.

Quando o jornalista é contratado por um rico industrial sueco, Henrik Vanger (Christopher Plummer), para descobrir o paradeiro de sua sobrinha Harriet, que pode ter sido assassinada por um membro da própria família, ele resolve se mudar para uma ilha naqule país, a fim de investigar o tal caso. E, quando precisa de um parceiro para ajudar com “invasão de computador”, eis que é apresentado, pela mesma pessoa que o contratou, à Lisbeth (Rooney Mara), uma jovem de aparência estranha e que vive à custa do governo, por se mostrar incapaz (!).

A trama montada por Fincher é de tirar o fôlego, principalmente em duas sequências que envolvem abuso sexual e vingança. Verdadeiramente desconfortável ao espectador. O tempo inteiro é um mistério sendo resolvido atrás do outro e só acaba quando termina. Aliás, poderia ter terminado uns 15 minutos antes. Quando Fincher estica a trama, que renderia um novo filme, perde a mão e só chateia a plateia, principalmente por tocar em um assunto um tanto piegas, quando se trata de um filme forte demais: a desilusão amorosa.

“Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres” é daqueles filmes para assistir sem pestanejar, já se preparando para seguir as pistas e investigar, ao lado do protagonista, quem é o assassino. Desvendar o crime, aliás, é fácil demais. O importante é como  chegará lá, além de todo o trajeto percorrido pela garota para arrancar dinheiro do governo.

O longa-metragem, que estreia nesta sexta-feira, 27, nos cinemas, recebeu indicações ao Globo de Ouro 2012 nas categorias Melhor Atriz – Drama (Rooney Mara) e Melhor Trilha Sonora. Para o Oscar, o filme foi indicado também na categoria Atriz, além de Fotografia, e categorias técnicas: Montagem, Edição e Mixagem de Som.


Leave a comment

© 2024 Memória Cinematográfica