Memória Cinematográfica

Menu

Cowboys & Aliens

Estreia 8 setembro 2011

Com produção executiva de Steven Spielberg (além de ou­tros nomes), “Cowboys & Aliens”, longa-metragem que estreia nesta sexta-feira, 9, faz uma verdadeira mistura. E o espectador leva aquilo o que foi prometido: uma bata­lha entre foras­teiros do Velho Oes­te americano e ETs com armas superpontetes que invadem a Terra.

Na época em que as coisas ­era­m feitas à base da pistola e sobre o lombo do cavalo, em um ambiente inóspito, Jake (Daniel Craig) é um forasteiro que parece ter caído de para-quedas na ci­dade de Absolution. Porém, quando começa a encontrar outras pessoas da cidade, se dá conta que perdeu tudo, inclusive a sua memória. E a única coisa que possui é um bracelete no pulso que até tenta tirar, mas parece impossí­vel. O seu passado, porém, vai voltando em forma de flashback e contando a história e como foi parar ali.

Os problemas que vai enfrentar, no entanto, não se resumem aos outros fora-da-lei que saqueiam a cidade, destroem o bar etc., mas alienígenas…

Para ajudá-lo, chega a também fo­­ras­teira Ella (Olivia Wilde, de “72 Hotas”), que tem um papel intri­gan­te, principalmente por conta do mistério que envolve a sua perso­nagem. E, como Jake não se lembra de nada, não faz ideia se a conhece ou não.

Daniel Craig, que viveu recentemente James Bond em “007 Cassino Royale”, por exem­plo, se inspirou em longas de fa­roeste, como os de John Wayne, para formar seu perso­nagem. A sequência do início, para se ter uma ideia, não tem um diálogo sequer. Apenas forasteiros que atacam Jake, mas acabam levando uma coça. Ao seu lado está Harrison Ford, que ficou bastante conhecido por ter vivido Indiana Jones no cinema. Aqui, ele faz o coronel Woodrow Dolarhyde, que tenta solucionar os problemas das invasões, mas parece não ter voz em sua própria cidade.

Em meio a índios apaches e cowboys, os alienígenas (figuras estranhas, feitas a partir de uma mistura de inseto, anfíbio e criatura do mar) se misturam e são tratados como demônios pelos mora­dores da cidade. E um dos gran­des erros do longa-metragem, baseado na HQ de Scott Mitchell Rosenberg, e com roteiro de Mark Fergus e Hawk Ostby (que trabalharam juntos em “Homem de Ferro”), é não explicar o que está acontecendo, principalmente porque o roteiro não faz questão de privilegiar a história dos personagens, de modo que o espectador não se envolve com a trama, tampouco torce para um, especificamente, fazendo com que a fita seja cansativa.

As cenas de ação não motivam nem convencem. Quando os aliens atacam o vilarejo, só há morte e destruição, já que utlizam armas de destruição em massa. Lá pelas tantas, o espectador descobre que os aliens estão em busca  do ouro. Alguma relação com os europeus quando chegaram para colonizar a América?

Com direção de Jon Favreau (“Homem de Ferro” e “Homem de Ferro 2”), “Cowboys & Aliens” não tem uma história cativante, principalmente porque muita coisa parece falsa, ainda que as inovações tecnológicas sejam importantes na concepção dos efeitos especiais necessários para o desenvolvimento dos aliens. Ao final, as cenas de des­trui­ção tomam conta da tela gran­de e o final é previsível. Mas ainda falta senso de humor e um pro­pósito. E isso, nem Craig nem Ford podem salvar.

Veja também