Subscribe via RSS

Um Bom Ano

05 dez 2006

written by Tatiana Babadobulos

A parceria do ator neozelandês Russell Crowe e do diretor britânico Ridley Scott já vem desde 2000, quando os dois trabalharam juntos em “Gladiador”. No novo longa-metragem, “Um Bom Ano” (“A Good Year”), que estréia sexta, 1º, os dois voltam a filmar juntos, mas tendo desta vez Londres e o interior da França, a região de Provence, como cenários.

Max Skinner (Crowe) é um homem nervoso, especialista na compra e venda de ações, que vive gritando com os seus funcionários. Um belo dia, ele segue para a França, a fim de cuidar da herança deixada por seu tio, Henry (Albert Finney), um produtor de vinho, com quem passou boa parte de sua infância. Lá ele conhece a bela Fanny Chenal (Marion Cotillard), que trabalha como garçonete em um bistrô da cidade.

A partir daí, a confusão está instalada em sua vida, pois ele pretende vender a propriedade deixada por seu tio, já que sua vida é em Londres, mas o amor o pega desprevenido e apronta com o destino. Outra novidade que aparece é uma suposta filha do falecido, Christie Roberts (Abbie Cornish), possivelmente fruto de um caso na Califórnia.

As imagens alternam entre o passado e o presente, com o pequeno Max, interpretado pelo ótimo Freddie Highmore (de “A Fantástica Fábrica de Chocolate”), brincando com o tio.

O filme, porém, não decola, nem o vinho produzido pela vinícola da família é bom, de acordo com os próprios personagens, ao contrário do longa “Sideways – Entre Umas e Outras”, que falava justamente sobre a cultura do vinho. Enquanto isso, o espectador fica esperando o desenrolar da história, que é morna e totalmente previsível.


Leave a comment

© 2024 Memória Cinematográfica